1 de maio de 2012

"Vai depender, vai depender..."

Abri a folhinha da Seicho-No-Ie no dia 28 de abril e o que li de relance foi: "Na vida, seja sempre flutuante."  Pensei: "Nossa, é mesmo a mensagem perfeita pro aniversário da Lílian."
Engraçado que, poucos minutos antes, havia chegado em casa e lido no meu quadrinho, escrito por ela para recepcionar com carinho bons amigos: "Viver não é preciso, navegar é preciso". Na vida, seja sempre flutuante. 

Há mesmo no mundo essas pessoas que nascem sem o mínimo medo de flutuarem e sem a mínima necessidade de apegarem-se. E o engraçado é quando elas nascem assim, perto de quem apega-se mesmo ao flutuar. É o balanço perfeito, a completude, e nas palavras dela, "a existência completa".

A intenção para o seu aniversário era muito maior que essa. Era pedir a todos os seus alunos e ex-alunos que lhe desenhassem como a veem e colar no seu quarto antes que você chegasse em casa. Além disso, havia a festa surpresa que estava planejada em minha cabeça há cerca de um mês, com direito a cupcakes e pirulitos de chocolate. Bom, não deu. E hoje foi quando consegui mais ou menos escrever para você o que eu vinha preparando desde que vi a folhinha.

Ahh, depois olhei com cuidado para a folhinha, tentando entender tanta identificação. O que estava escrito era: "Na vida, seja sempre atuante." Pronto! Eu enxergo o que eu acho que se identifica e o que está escrito se identifica tanto quanto. Acho, Lili, que enxerguei o que vejo em você e depois reli o que á parte gritante da sua essência. Novamente, o balanço perfeito.

Aqui em casa, é raro alguém mudar a folhinha para o dia seguinte. Eu, quando vejo o dia errado, sempre mudo. Dessa vez não mudei, quem buscar a mensagem do dia ainda encontrará a mensagem do dia 28. Ainda não quis mudar, por que vai demorar a chegar o dia que não seja seu para mim. 

4 comentários:

  1. Vivi e seus ataques a quitutes festivos.
    =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ihhhh, eu tava fazendo a velinha reacender, tá? =P

      Excluir
  2. Mas poxa vida, isso é de matar, Vívian Péron! Quanto amor, quanta sincronia também... obrigado por ser tão maravilhosa e ter escolhido viver comigo. Amo você, maninha, vai ser foda devolver à altura, isso normalmente já não é fácil, agora então!! =**

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso texto. Intrigante, belo... (re)inventando sensibilidades. Adorei.

    ResponderExcluir